Paper Mario: The Thousand-Year Door remake mantém Vivian como uma mulher trans

Há algum tempo atrás fizemos um Perfil especial sobre Vivan, uma adversária que se transforma em aliada em Paper Mario: The Thousand-Year Door, lançado originalmente em 2004 para o GameCube. No entanto, o passado dela e sua transição de gênero existentes no original japonês e nas adaptações europeias, não foi adaptado corretamente para a versão americana – e por conseguinte brasileira – do jogo. Quase como uma censura a esse detalhe importantíssimo de sua formação de personagem.

Com o remake para o Nintendo Switch chegando amanhã, dia 23 de maio, a pergunta de como eles lidariam com essa história foi finalmente respondida, e é boa! As versões em inglês e alemão do jogo original removiam completamente qualquer referência a Vivian ser trans e, em vez disso, fizeram com que suas irmãs a chamasse de feia. No entanto, no remake, a mais gentil das Shadow Sirens mantém seu passado e presente na versão localizada americana, conforme confirmado pelo site My Nintendo News.

Paper Mario Thousand-Year Door para Nintendo Switch lança em 23 de maio de 2024 digitalmente e também em versões físicas, podendo ser comprado por este link.

Fonte: Videogames Chronicle

Neto Verneque

Autor /

O corpo do Mario. A sociabilidade do Link. A fome do Kirby. E tão vencedor na vida quanto o Ash Ketchum.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Digite e pressione Enter para pesquisar