Notícias

EUA | Paralisação dos funcionários da EA foi cancelada após declaração sobre a comunidade LGBTQ+

0

Parece que a EA ainda não acertou o pé sobre como lidar com tais assuntos, mas pelo menos parece estar tentando. Após declarações de que a empresa não apoiaria publicamente assuntos delicados em foco nos Estados Unidos devido a possíveis novas leis, entre elas direitos trans, e as críticas de muitos sobre isso, a desenvolvedora de The Sims (meio que) voltou atrás e em sua declaração pelo Mês do Orgulho, comentou sobre direitos trans.

Com isso, uma paralisação que seria organizada por funcionários que não estavam felizes com a posição da companhia foi aparentemente cancelada. Falando ao site GamesIndustry.Biz, um funcionário disse o seguinte no grupo Slack interno da EA:

“Se virmos a empresa lavar seu logotipo com arco-íris sem fazer nenhuma declaração substantiva em apoio a pessoas trans sendo abusadas em todo o país nos EUA e em outros lugares, especialmente depois de afirmar que a empresa não quer fazer nenhuma declaração que não seja apoiada pelos diversos pontos de vista de nossos 13.000 funcionários, saímos coletivamente na sexta-feira, 3 de junho. Apenas colocar um arco-íris em nosso logotipo em junho sem nenhuma ação mais ampla será inaceitável”.

No entanto, tal ação nunca ocorreu, e no mesmo dia em que teria acontecido a EA publicou sua declaração oficial de apoio no Mês do Orgulho LGBTQIA+, então provavelmente tudo foi bem trabalhado internamente e parece que os funcionários agora estão mais felizes com a posição atual da companhia.

Fonte: Gayming Mag

Neto Verneque
"A gente precisa normalizar o conceito do gamer ruim" - eu

Mês do Orgulho | EA divulga nota de suporte aos direitos LGBTQIA+

Anterior

RuPaul’s Drag Race Superstar terá localização para português do Brasil

Próximo

Mais em Notícias