No último domingo, dia 29 de janeiro, tivemos a apresentação do terceiro episódio da série de The Last of Us, na HBO Max, e com eles tivemos mais detalhes sobre a história de Bill & Frank que é pouca explorada e bem diferente no jogo que inspira o show.

O episódio em que conhecemos o casal gay Bill (interpretado por Nick Offerman) e Frank (interpretado por Murray Bartlett) recebeu críticas altamente positivas e nele, obtemos uma visão mais ampla do casal do que o jogo original forneceu, mostrando a história completa de como os dois se conheceram e acabaram em sua situação trágica ao longo de duas décadas.

Em uma entrevista com o site PinkNews, Bartlett discutiu a experiência de filmar o episódio com Offerman, com quem nunca havia se encontrado antes. Segundo ele, isso não importava, pois sua química imediata foi mais do que suficiente para levá-los até o final do episódio.

“Eu amo o Nick. Deu certo que ele me amava, o que foi ótimo. E havia química lá, que foi um pouco carregada com o que sabíamos que íamos fazer. […] Acho que havia magia no roteiro e todos nós carregamos isso conosco”.

Murray Bartlett

Bartlett, que recentemente fez parte de outra série popular da HBO, The White Lotus, já interpretou papéis similares antes, mas aparentemente isso era algo novo para Offerman em seu papel em “The Last of Us”.

“Ele é tão perfeitamente escalado porque é uma espécie de coisa dura de um cara de uma forma, e também é incrivelmente sensível e como uma criança pequena, como pessoa e como ator. […] Eu sempre procuro a criança nas pessoas, acho, e aquela criança estava olhando de volta. Havia apenas essa química entre nós que aconteceu muito rapidamente”.

Murray Bartlett

Fonte: Gayming Mag