Sabemos o quanto visibilidade e representatividade importam para toda a sigla da comunidade LGBTQIA+, já que essa é uma das formas que nós conseguimos ser enxergados como indivíduos, mostrando para as pessoas que outras vivências, realidades e mundos existem.

Por isso, continuando nossa série especial do Mês do Orgulho, essa semana estamos trazendo para vocês uma lista com 5 personagens trans que deixam sua marca para sempre no mundo dos games!

Tyler Ronan | Tell Me Why

Tell Me Why conta a história de Tyler Ronan, um homem trans, e sua irmã gêmea Alyson, que precisam viajar para sua antiga casa de infância e lidar com acontecimentos do passado.

O jogo mostra não só a relação entre os irmãos e sua mãe, mas também como suas percepções dos acontecimentos eram diferentes, mesmo eles tendo crescido juntos.

Este é um jogo comovente que todo gamer LGBTQIA+ já deveria ter jogado! Ah, e este mês ele está gratuito para XBOX e PC.

Madeline | Celeste

Lançado em 2018, Celeste conta a história de Madeline, uma jovem toma a decisão de escalar uma montanha para provar para si mesma de que era capaz.

Durante o jogo ela encontra diversos personagens e nós podemos descobrir um pouco mais sobre emoções, sentimentos e aflições da personagem.

No final de 2019 tivemos uma DLC chamada “Farewell”, onde ao final do capítulo podemos ver que a personagem possui uma pequena bandeira trans de decoração. Em 2020 a criadora do jogo, Maddy Thorson, revelou que a personagem é, de fato, uma pessoa trans, assim como ela mesma, em um texto emocionante no seu blog pessoal.

Lev | The Last of Us Parte II

Lev é um personagem chave de The Last of Us Parte II. Ele é um jovem trans que está fugindo de uma comunidade que se recusa a aceitá-lo.

Sabemos da história de Lev através da perspectiva de Abby, com diálogos entre os personagens e acontecimentos no decorrer do jogo.

A inclusão desse personagem gerou opiniões diversas dentro da comunidade, onde algumas pessoas o amaram, e outras não gostaram da forma que a Naughty Dog trouxe a sua história. De uma forma ou de outra, Lev está presente!

Poison | Street Fighter

A história de Poison teve início trágico em Final Fight, quando a divisão japonesa da Capcom teve a “brilhante” ideia de dizer que Poison “não era mulher de verdade”, para que fosse “menos problemático” homens batendo em uma mulher no jogo…

O fato é que anos depois ela foi introduzida na franquia Street Fighter e caiu nas graças do público, virando uma personagem recorrente e muito querida na franquia e aparecendo também em outras mídias.

Apesar de ainda não ser canônico nos jogos, o antigo produtor de Street Fighter, Yoshinori Ono, afirmou que a personagem é, sim, trans. Vamos torcer para que Street Fighter VI traga isso para dentro do jogo de uma vez por todas!

Clarie e Melody | Super Lesbians Animal RPG

O nome pode soar um pouco estranho, mas é literalmente isso que o jogo é: Um RPG por turnos com animais antropomórficos lésbicas (ou bis), que traz duas personagens trans: Clarie Higsby e Melody Amaranth.

Uma das análises feitas na Steam diz: “Na boa, se você é uma pessoa trans ou lésbica (e furry), este jogo é literalmente uma carta de amor para você”.

O jogo foi lançado para computadores através da Steam em dezembro de 2022 e custa apenas R$ 28,99

É isso! Esperamos que cada vez mais personagens trans se façam presentes no mundo dos jogos e contem as suas histórias. Nós sabemos o quanto pessoas trans são marginalizadas em tantas áreas da sociedade e como o preconceito infelizmente ainda rola solto dentro da comunidade gamer, por isso acreditamos que trazer mais representatividade pode ajudar a construir espaços mais seguros, tolerantes e inclusivos para essa população. 🏳️‍⚧️