Perfil

Perfil | Saharah – Série Animal Crossing

0

A vida é cheia de muitas viagens. Onde eles vão levar, ninguém pode saber.

– Saharah, Animal Crossing
Gênero
Masculino / Feminino
Primeira Aparição
Dōbutsu no Mori (Animal Forest)
Última Aparição
Animal Crossing: New Horizons
Local de Nascimento
Desconhecido
Raça
Camelo
Inclinação
Aliado
Gênero
Masculino / Feminino
Primeira Aparição
Dōbutsu no Mori (Animal Forest)
Última Aparição
Animal Crossing: New Horizons
Local de Nascimento
Desconhecido
Raça
Camelo
Inclinação
Aliado

Saharah é a vendedora de tapetes, papéis de parede e pisos da franquia Animal Crossing, aparecendo desde o primeiro título da série Dōbutsu no Mori, título exclusivo do Japão para o Nintendo 64. E assim como diversos outros personagens de jogos da Nintendo, por mais que seu gênero ou sexualidade não esteja explícito é possível inferir algumas coisas.

No Japão, mesmo com a mesma voz de diversos personagens femininos, com cílios e tendo pronomes femininos, seu gênero é masculino e seu nome original era Roland. O que foi alterado em muitas das localizações do jogo. Atualmente Saharah continua do gênero masculino no Japão e também na Coréia, mas em qualquer outro país ela é do gênero feminino.

É engraçado ver que mesmo sendo em muitas partes bem retrógrado, preconceituoso e tradicionalista o Japão tem, em certos aspectos, uma abertura muito maior a variedade e inclusão, principalmente lidando-se com gêneros em jogos.

Lá há muito mais abertura a fluidez de gêneros e não estereotipização dos mesmos, em que tal tipo de voz, tal tipo de corpo, rosto ou roupa serve somente para tal gênero. Personagens andrógenos aqui e acolá e personagens criados de maneiras distintas que podem ser tanto masculinos ou femininos mesmo que não intencional, é algo que traz muito mais representatividade aos jogos. E que deveriam sim ser localizadas como tal.

Saharah compartilha as diferenças ocidentalmente estereotípicas de gênero e atributos como voz, pronome e aparência com Blanca e Gracie dentro da franquia Animal Crossing e, também como Birdo, tem seus problemas de localização entre o ocidente e o oriente. Quem sabe, um país tão tradicionalista quanto o Japão poderia ensinar alguma coisa ao lado americanizado do mundo, não é mesmo?

Fonte: Animal Crossing Wiki, Nookipedia e LGBTQ Game Archive

Neto Verneque
"A gente precisa normalizar o conceito do gamer ruim" - eu

Eternights | JRPG traz romance e ação em meio ao apocalipse

Anterior

Wholesome Direct 2022 | PuffPals: Island Skies ganha novo trailer

Próximo

Mais em Perfil