Os mundos mágicos da Disney sempre fizeram sua presença no mundo dos videogames também, e a mais nova empreitada do camundongo mais famoso do mundo é Disney Dreamlight Valley, desenvolvido pela Gameloft, que chega em acesso antecipado (para quem adquiriu algum dos pacotes de fundador) hoje, dia 6 de setembro, para Nintendo Switch e outras plataformas e chegará grátis para todos em 2023.

Um mundo mágico que traz esse toque de encantamento Disney à formula já conhecida de simuladores e gerenciadores de fazenda ao melhor estilo The Sims e o aclamado Animal Crossing, e será que essa mistura dá certo? Resposta curta: sim.

O Vale dos Sonhos

A premissa de Disney Dreamlight Valley conta a história da região Dreamlight Valley, uma terra idílica em que personagens Disney e Pixar viviam em harmonia, até a chegada do Forgotten (Esquecimento em tradução livre). Espinhos Noturnos cresceram por toda a terra e cortaram as memórias maravilhosas ligadas a este lugar mágico. Sem ter para onde ir, os habitantes desesperados de Dreamlight Valley se retiraram atrás de portas trancadas no Castle dos Sonhos e agora cabe a você descobrir as histórias deste mundo e trazer a magia de volta ao Dreamlight Valley.

E a partir disso resta a você começar a arrumar o lugar, tirando os espinhos espalhados, decorando e conhecendo os habitantes daquela terra, fazendo amizades e cumprindo missões. Missões estas que te dão mais itens, moeda e Dreamlights para conseguir remover espinhos das portas do castelo e ir atrás de cada vez mais personagens para chamá-los de volta ao reino encantado dessa ilha, além de liberar outros biomas daquele lugar.

As missões e seu progresso nas amizades, personagens e avanço da história também te liberam itens decorativos e itens de vestuário temáticos para você mostrar seu amor por várias IPs famosas do universo de Mickey Mouse. É realmente encantador, desde as recriações de lugares de filmes e histórias famosas, como a cozinha de Remy ou o planeta gelado de Elsa, até a trilha sonora icônica e mágica de cada filme presente aqui em tunes sutis e muito bem casados com a vibe tranquila da ilha.

Mundo Mágico

Assim como em Animal Crossing, aqui temos nosso próprio Tom Nook na pele de (não podia ser outro) Tio Patinhas, que também pega o trabalho de Timmy e Tommy na ilha tropical da Nintendo. Aqui Tio Patinhas tem uma loja de itens e te ajuda a melhorar sua casa. Para expandir a ilha é preciso coletar os Dreamlight e liberar caminhos e novos habitantes e para isso você deve concluir missões.

E as missões são bastante variadas, além de abrangerem tudo que é possível fazer na ilha: pescar, colher, plantar, colocar decorações, fazer receitas, conversar e aumentar a amizade com os personagens, criar objetos, vender itens, entre outras. O jogo traz muito conteúdo para agradar demais a quem gosta de ficar horas e horas criando, decorando e montando um lugarzinho incrível, e isso tudo com personagens que já abraçam nosso coração desde sempre.

O Esquecimento

Claro que o plot é relativamente simples e só é empurrado para você criar e montar esse mundo e ir atrás de novos personagens, mas o que importa mesmo aqui é a jornada encantada que o jogo traz. Aquele sorriso no rosto sempre vem quando você vê Wall-E andando pela sua ilha ou encontra a Úrsula em uma caverna escondida na praia e isso ficaria ainda mais apaixonante se o jogo possuísse legendas ou principalmente dublagem em português. Para um jogo com o calibre da Disney e com o foco no público alvo deles, é uma pena isso não ter sido levado em consideração, já que seria mágico ouvir a voz icônica do Pateta ao conversar com ele.

Outras coisas também atrapalham um pouco a jogatina e imersão nesse mundo mágico, e uma delas deve ser fácil de resolver. Por termos tido acesso a uma build antecipada do jogo é possível que muitos bugs sejam corrigidos no lançamento de hoje e nos dias que se seguem, pois os erros atrapalharam bastante o andamento do jogo, já que fechavam o game completamente e faziam você retroceder um pouco de seu progresso. A câmera leva um pouco de tempo para acostumar e algumas missões podem se tornar difíceis pela repetição e se seu inglês não é muito avançado, ou mesmo seu conhecimento Disney, já que há missões de perguntas e respostas ou até mesmo de acertar uma receita de Ratatouille que eu demorei muito para conseguir descobrir.

Outro problema que há, pelo menos para o Switch, é a demora por vezes muito longa para acessar os menus do jogo, visualizar suas missões e itens. Realmente parece que o jogo travou por alguns segundos até que então o menu abre, realmente te tira da imersão por muitas vezes. Na versão de Xbox, esses problemas são bem menos existentes e a demora em menus não existe.

O Final Feliz

Se você é apaixonado pelo mundo da Disney e Pixar, esse jogo é para você. Se você ama jogos casuais de gerenciamento de fazenda, esse jogo é para você. Se você é um filho abandonado de The Sims no Nintendo Switch, esse jogo é para você. No fim, esse jogo é para você. E você ainda pode ter ele de graça, se conseguir esperar até 2023. Se não, pode adquirir um dos pacotes de fundador e começar a juntar todas suas moedas para avançar e construir seu mundo mágico dentro desse jogo de simulação incrível que traz um encantamento único a fórmula de sucesso já existente.

Veredito
Disney Dreamlight Valley traz elementos de Animal Crossing em um mundo bem ao estilo The Sims com personagens famosos das IPs da Disney, mas se perde em alguns problemas técnicos e algumas repetições chatas.
História/Conceito
8.5
Gameplay
8
Diversão
9
Design
8.5
Som/Trilha
9
Prós
Personagens conhecidos da Disney
As melhores mecânicas de jogos simulação e fazenda
É divertido fazer as missões e explorar os mundos
Contras
Bugs e problemas técnicos estragam a imersão
Falta alguma adição multiplayer e online
Sem dublagem ou legendas em português
8.6
Encantador

Review originalmente publicada em ProjectN.com.br